Opinião: Pela independência financeira

Publicado 08 Março 2017

Ainda há uma grande diferença entre homens e mulheres no que toca à gestão do dinheiro, de acordo com Susana Albuquerque.

Nos últimos anos os conhecimentos financeiros em geral têm melhorado, facto indiscutível e que se deve, não só, ao maior interesse dos cidadãos pelas questões financeiras, como ao maior volume de informação disponível sobre o tema. Contudo, estudos recentes demonstram que ainda há uma diferença considerável entre os conhecimentos de homens e mulheres, relativamente à gestão do dinheiro. E esta realidade não acontece apenas em Portugal, é transversal a outros países e independente da idade e do nível de educação das mulheres.

Importa ainda salientar que a diferença, entre géneros, no conhecimento de questões básicas, é menor do que em questões mais complexas, como por exemplo os riscos de determinado investimento. Paralelamente, há um outro dado interessante: a diferença é menor entre a população mais jovem. Do meu ponto de vista, estes resultados demonstram que a realidade está a mudar, ou seja, as novas gerações estão cada vez mais sensibilizadas para a necessidade de serem financeiramente letradas e competentes na gestão do seu dinheiro.

Para esbatermos as diferenças entre géneros, é fundamental investir mais em formação desenhada para as necessidades financeiras das mulheres ao longo da vida, de forma a que as mulheres conquistem uma verdadeira independência financeira.

 

4 dicas financeiras para mulheres

1. Siga o seu dinheiro. Saiba onde gasta cada cêntimo

2. Pague a si própria primeiro: poupe a cabeça todos os meses

3. Gira o seu dinheiro. Não delegue a gestão das suas finanças pessoais

4. Assegure o seu futuro financeiro. Comece já a poupar para a reforma.

 

Formação gratuita para mulheres

Para apoiar as portuguesas, que vivem na região de Lisboa, a terem uma melhor relação com o seu dinheiro, a ASFAC lançou, por ocasião do Dia da Mulher, três workshops de finanças pessoais, gratuitos, especificamente desenhado para mulheres. Com sessões de 90 minutos, as formações irão incidir sobre temas do dia-a-dia do género feminino, de modo a que a identificação seja total e a aprendizagem facilitada. “Gestão financeira diária” (dia 10), “Poupança eficaz e preparação da reforma” (dia 15) e “Educação financeira das crianças” (dia 24) são os temas e datas previstos.

 

Susana Albuquerque, Coordenadora de Educação Financeira da ASFAC



Ver Notícia Original: "Saldo Positivo"